Radar da Web




Windows 10 volta a crescer após dois meses em baixa



Publicado em 03/12/2016 |

#software



FacebookGoogle+LinkedInTwitterE-mail

Windows 10 volta a crescer após dois meses em baixa

Após dois meses em baixa, o Windows 10 voltou a aumentar sua fatia de usuários, chegando a mais de um quarto de todos os PCs Windows pela primeira vez, segundo apontam dados publicados nesta semana pela empresa Net Applications.

De acordo com os dados da companhia de análises, o Windows 10 ganhou 1,1 ponto percentual de participação em números de usuários no mês passado, chegando a 23,7% de todos os computadores pessoais do mercado. Além disso, o Windows 10 chegou a 26,1% de todas as máquinas Windows. A diferença entre a fatia de todos os PCs e aqueles com Windows acontece porque o sistema da Microsoft está em 91% dos computadores, não em 100%.

Essa fatia de usuários, user share em inglês, é uma estimativa da proporção de todos os usuários de computadores pessoais que possuem um aparelho com um determinado sistema operacional. A empresa de análises mede a participação do sistema entre os usuários ao contabilizar os aparelhos cujos navegadores acessam os sites dos clientes da Net Applications.

O crescimento de 5% em novembro em relação ao mês anterior foi menor do que o registrado no ano em que a Microsoft ofereceu o Windows 10 como um upgrade gratuito (entre julho de 2015 e julho de 2016), mas foi uma mudança importante após resultados negativos em setembro e outubro, quando o sistema viu sua fatia de usuários cair 0,4 ponto percentual - esse tinha sido o primeiro declínio do Windows 10.

Outras companhias de métricas mostraram resultados parecidos com os da Net Applications. A StatCounter, da Irlanda, por exemplo, registrou uma fatia de uso (usage share, em inglês) - mais uma medida de atividade do que de usuários e seus aparelhos - de 26,2% em novembro, um aumento de 1,4 ponto percentual que representou um aumento de 6% na comparação com o mês anterior.

A StatCounter também tinha registrado uma queda dramática no crescimento do Windows 10, apesar de o período em que a empresa registrou isso foi agosto e setembro.

Esse aumento em novembro apontado pela Net Applications e pela StatCounter pode ter diversas razões. Compras de novos PCs costumam aumentar nos últimos meses do ano. Além disso, também é preciso levar em conta as migrações corporativas para o novo sistema.


Fonte: idgnow.com.br

Leia também


Comentários

Nenhum comentário enviado. Seja o primeiro a comentar, clique aqui

Copyright © 2013/2017 Radar da Web. Todos os direitos reservados.
Topo